aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

•Fevereiro 15, 2011 • Deixe um Comentário

aaaaaaaaa

Anúncios

Reativando

•Março 3, 2010 • Deixe um Comentário

Memorizar….

Esquina certa da alegria

•Novembro 5, 2008 • 4 comentários

A cada esquina
existe uma certa trilha
dos caminhos que vão dar
em algum lugar

Não é todo trajeto que tem por definição
uma ventura temporária e muito menos em vão
Certos caminhos levam a felicidade
junto com o amor e a amizade
Já outros, trazem a melancolia levando à ser sozinho

Hoje escolhi um mundo diferente
Separei minha vida de sonhos e amores
das de tristezas e horrores
A esquina que um dia me levaria à algum lugar
me trouxe até aqui para me alegrar

O fantástico mundo de Thiago [Parte 2]

•Outubro 21, 2008 • Deixe um Comentário

Designação periódica. A cada momento se esquiva para um certo lado. O pensamento construído de fatos, altera os resultados. Do conhecer de uma pessoa, me modifico. O molde que preciso tomar forma, nesse eu me aplico. A amizade de alguém nem sempre é tão profunda como se espera, mas há exceções a ponto de se surpreender. O ser equivalente de quem falo, são os próximos. No mundo fantástico, o agente natural é a indiferença.

A frieza que toma conta do local, junto ao desprendimento, gerão conflitos. A indiferença de formar opinião sobre as coisas, de certa maneira a cada instante em que é debatida, ela se modifica. Se altera de acordo com a colocação de alguém, a conciência que mais parece desacreditada do que segura, não consegue tomar decisões firmes e fortes, apenas precipitadas.

Julgo os outros pelo o que dizem e o que fazem. Com pedras nas mãos, ouço com atenção. Mais tarde, as pedras se voltam contra mim, uma vez que concordo com a visão do mesmo.

Imaturidade relativa constante. Oscilação das noções surpreendem-me criando cautelas. Volta a estaca zero, à posição de defesa e questionando a todos.

O fantástico mundo de Thiago [Parte 1]

•Outubro 3, 2008 • 1 Comentário

  

As pessoas buscam caminhos diferentes. No meu conhecer, a busca é um ideal universal. Nem todos têm as mesmas vontades. No mundo em que habito, não fico um minuto se quer sem questionar a existência das vontades dos outros.

 

Por que muitos têm idéias diferentes? Obviamente que não seria interessante se todos tivessem os desejos realizados. O bem de alguém, pode fazer mal à alguém.

 

Perdido por aí, viajo em um mundo desconhecido. O habitar em uma escuridão, pode-se dizer que é horrível, porém, suportável. Cego, imagino o que tem à minha frente. Crio as situações.  Nada além do que me interessa não existe. É como se a Terra girasse ao meu redor dentro da minha consciência. Ego tão grande que dificulta a convivência com os outros. Não me acho uma pessoa maléfica ou egoísta. Todos gostam de ter atenção. Ser notado não é apenas ser reconhecido, é ter alguém pensando em você. Seja lá o que for, ela está com você na cabeça.

 

Tem gente que não tem amigos, outras têm alguns colegas. Mas o que ela mais gostaria de ter, é ter alguém em quem confiar. É alguém que lembre de você não só nas horas vagas, mas por acaso. Ler mentes seria uma boa, mas perderia a graça. O mistério que envolve os pensamentos de duas ou mais pessoas, faz crescer a desconfiança, mas também a esperança.

Saudades Bergmann

•Agosto 29, 2008 • Deixe um Comentário

 

Hoje é uma data especial e infelizmente você não esta aqui para comemorar conosco. Todos nós sentimos falta de alguém, e esse alguém é você. As pessoas não são mais felizes como antes, não tão unidas como antes. Somos família, sangue do sangue e servo do mesmo Deus. Ele que te abriga hoje aí em cima, nos protege dando conforto sentimental. Não é sempre que fico lembrando de como tudo aconteceu, isso me enfraquece. Mas lembrar é sempre bom. O quão bom era tomar esporro desnecessário ou então ouvir historias do exército. Hoje apenas lembramos o que um dia aconteceu e você nos contou. As vezes me pergunto se lembrar significa sofrer. Porque quando eu lembro, eu vejo que hoje você não está mais aqui. O ideal seria uma boa lembrança, para sorrir sempre, mas em seguida eu me lembro que nunca mais vou ouvir. E agora Saulo, o que eu devo fazer?

Desigualdade amorosa

•Agosto 29, 2008 • Deixe um Comentário

 

Caminho pra frente, sem olhar para trás. Seu destino é bem diferente, é mais audaz. As realidades são distorcidas, perante o seu convívio comparado com o meu mundinho. Segue adiante as suas expectativas, talvez um dia eu chegue lá, mas será que você vai me esperar? A desigualdade enfraquece as pessoas e nos afasta delas. Quem um dia iria imaginar, eu me apaixonar? Com tudo que vejo ao seu redor, me sinto constrangido, pois só tenho amor e carinho. Mas mesmo assim acho que isso já é o suficiente, o resto a gente se desfaz. O que importa é saber se vale a pena, largar mão de tudo e buscar seus sonhos. Meu sonho é estar com você, o problema é se você vai querer.